fbpx

Presidente da Caixa Econômica Federal afirma que o banco não deve elevar a taxa de juros dos financiamentos imobiliários tão cedo

Pedro Guimarães, atual presidente da Caixa Econômica, informou em entrevista à InfoMoney, no dia 10 de abril de 2021, que mesmo com o aumento da taxa SELIC em 0,75 pontos percentuais, chegando ao patamar de 2,75% com previsões de aumentos já para o mês de maio, o banco não deve elevar a taxa de juros dos financiamentos imobiliários tão cedo.

A Caixa é o único banco que atua no financiamento de Aquisição de Terreno e Construção, onde o proponente que é pessoa física pode financiar a compra do terreno e a construção do seu gosto, com as mesmas condições de comprar um imóvel pronto.

Esse tipo de modalidade é muito atrativo porque se trata de construção a preço de custo, e mesmo se contratando um construtor para entrega da casa nas chaves ainda sai mais barato cerca de 30% do que comprar uma casa pronta.

No mês de março de 2021, a Caixa lançou uma nova modalidade de financiamento Poupança Caixa que é atrelada à remuneração da poupança, consequentemente com a SELIC.

O Poupança Caixa tem uma taxa fixa (entre 3,35% e 3,99%) somada à remuneração da poupança (70% da SELIC), logo quanto maior é a taxa da Selic, maior é a taxa de juros ao longo do contrato.

Nessa modalidade existe um limitador para que o proponente do financiamento não fique refém de um aumento exagerado, travando quando a SELIC chegar em 8,5%.

Atualmente essa linha de crédito, que é para construções que excedem o teto dos imóveis do Programa Casa Verde e Amarela, possui melhores vantagens que o próprio programa habitacional do Governo Federal.

As famílias que possuem renda acima de R$ 3 a 4 mil preferem sair do Programa Casa Verde e Amarela e migrarem para o SBPE na linha de crédito do Poupança Caixa porque os juros são mais atrativos nesta linha de crédito habitacional. A grande vantagem é que não existe um limite de valor para a construção, bem como os gerentes e correspondentes bancários estendem um tapete vermelho para os clientes, enquanto que no PCVA muitas agências se recusam a fazer o financiamento por não ser compensativo? ? Explica Johnis Pastori Júnior, engenheiro e advogado especialista em financiamentos habitacionais na modalidade de Aquisição de Terreno e Construção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *